Gestores públicos, como o Presidente da República, Governadores e Prefeitos, quando eleitos, nunca sabem exatamente que realidade irão vivenciar no decorrer de seus mandatos, ela pode ser melhor ou muito pior do que imaginam. Exemplo disto é o que está acontecendo agora no Brasil e no mundo. Dizer que as dificuldades são enormes, a exemplo da falta de recursos, infraestrutura hospitalar insuficiente e possível ausência de apoio político e da sociedade, resulta em uma narrativa bastante confortável.

Na última semana, a CDL Jovem, em parceria com a Fundação CDL, promoveu uma campanha para amparar pessoas em situações de vulnerabilidade social durante a pandemia. Foram doadas 250 cestas básicas a seis entidades de acolhimento do Distrito Federal. “Nossos projetos tiveram que ser adiados e achamos importante promover uma ação para ajudar pessoas que estão sendo mais afetadas neste momento”, conta o diretor da CDL Jovem Hugo Leite.

Na segunda-feira, a CDL completou 55 anos e apesar do momento delicado que estamos vivendo, não só no comércio, mas também em nossas vidas, ainda temos muitos motivos para celebrar. Estamos há 55 anos lutando em favor dos interesses das micro, pequenas e médias empresas e pelo desenvolvimento do DF. Outro motivo que temos para comemorar, é o aniversário de Brasília. Nossa história com a cidade é muito especial: nascemos pouco tempo depois da inauguração e fomos uma das primeiras entidades do varejo. E é por isso que também nos orgulha tanto fazer aniversário praticamente ao mesmo tempo que nossa cidade.

Na última terça-feira, 7, a Câmara de Dirigentes Lojistas do Distrito Federal (CDL-DF) doou três mil produtos de higiene pessoal ao GDF. Os itens serão encaminhados a entidades e pessoas em situação de vulnerabilidade social. A ação faz parte de uma campanha de solidariedade que envolve o GDF, o setor produtivo e a sociedade civil. A expectativa é que se estenda pelos próximos 90 dias ou enquanto durar a pandemia no Distrito Federal.

''A prioridade é salvar vidas", disse o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas do Distrito Federal (CDL-DF), José Carlos Magalhães Pinto, em entrevista ao CB.Poder, uma parceria do Correio Braziliense com a TV Brasília, na tarde da última terça-feira (31/3). Ele ressaltou que o momento de enfrentamento à Covid-19 é difícil para todos e que alguns comércios têm fluxo de caixa que aguenta mais 15 dias apenas.