Na última terça-feira (2), tomou posse a nova diretoria eleita para a Câmara de Dirigentes Lojistas do Distrito Federal (CDL/DF). Liderada pelo presidente, José Carlos Magalhães Pinto, e pelos vice-presidentes, Aldo Ramalho Picanço e Talal Ahmad Ismail Khalil Abu Allan, a diretoria, o conselho fiscal e o conselho consultivo exercerão o mandato para o biênio 2017/2018.


 
José Carlos, 56 anos, é formado em contabilidade e administração de empresas. Proprietário da Disbrel – que fornece equipamentos e acessórios de refrigeração comercial – desde 1971, já exerceu atividades em outras entidades vinculadas ao varejo, como o Sindicato do Comércio Varejista do Distrito Federal (Sindivarejista) e o Centro de Educação Tecnológica do Varejo (CET-Varejo), esta última vinculada à própria CDL/DF, que presidiu em 2006.
 
Ele explica que, para alçar à presidência, é necessário conhecer bem o trabalho e o papel da instituição, que vive de recursos próprios e não recebe verbas públicas. “Além disso, todos os diretores e associados são empresários que vivem o dia a dia do comércio, e por esse motivo conhecem as necessidades do setor”, afirma.
 
Para o presidente, um dos desafios da CDL em 2017 é aproximar, ainda mais, a entidade dos associados, fazendo uma agenda de ações e serviços que facilitem sua atuação nas empresas. “Queremos tornar o setor mais forte, defendendo sempre os interesses dos empresários locais perante o poder público”, defende.
 
Neste momento delicado para a economia do País, José Carlos ressalta que o endividamento da classe média, consequência do crédito facilitado, em conjunto com o aumento do desemprego, tem impacto negativo muito forte no comércio. Por isso, a CDL/DF, que administra o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) no Distrito Federal, tem um papel importante, pois é referência em informações creditícias e de cadastro positivo. “É nosso objetivo prover os comerciantes de serviços que tragam maior segurança na hora das vendas a prazo”, ressalta. “É nossa missão ajudar os empresários do comércio com ideias transformadoras, por meio da ampliação da oferta de produtos e serviços inovadores.”