Na última quinta-feira, 24, o Presidente da Câmara Dirigentes Lojistas do Distrito Federal (CDL-DF), José Carlos Magalhães Pinto, os Diretores Talal Abu e Vicente Estevanato e o Superintendente Antônio Xará, reuniram-se com o Embaixador do Panamá, Elmer Anel Rodríguez Aparicio, e com o Ministro Conselheiro de Carreira Diplomática do Panamá, Geraldo Enrique Veja Berrio, para discutir sobre a possibilidade e viabilidade de um Tratado Comercial entre Brasil e Panamá. O acordo implementaria uma Zona de Livre Comércio do Distrito Federal, que traria inúmeros benefícios à economia local.

A empresa de meios de pagamento Cielo informou nesta terça-feira que seu índice de vendas do varejo (ICVA) apontou no ano passado o primeiro crescimento desde 2014, avançando 2,5 por cento ante 2017, descontada a inflação.

As vendas do comércio varejista subiram 2,9% em novembro ante outubro, na série com ajuste sazonal, informou nesta terça-feira, 15, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A Black Friday foi apontada pelo instituto como motivo da alta expressiva no comércio brasileiro. O varejo teve seu melhor novembro e o segundo maior avanço mensal já registrado desde o início da série histórica, iniciada em 2000. 

A Tarifa Branca é uma opção de tarifa em que o valor da energia muda de acordo com os dias e horários de consumo. A modalidade pode diminuir cerca de 13% o valor da conta. Só pode aderir à Tarifa Branca quem consome acima de 250 kWh no mês. Para o diretor da Agencia Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a mudança para esse tipo de tarifa pode ser boa para pequenos empresários.

Nesta terça-feira, 15, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas do Distrito Federal (CDL-DF), José Carlos Magalhães Pinto, juntamente com o diretor, Amaro Neto, e o conselheiro Álvaro Silveira, participaram da solenidade de sanção da Lei de Uso e Ocupação do Solo do Distrito Federal (LUOS) conduzida pelo Governador Ibaneis Rocha, no Palácio do Buriti. Após uma década de debates, a lei cria regras mais simples e unificadas para a maioria dos terrenos. A legislação incidirá sobre 365 mil lotes urbanos, que seguiam cerca de 420 normas urbanas e 6 planos diretores locais vigentes.