Detectar necessidades, modernizar processos operacionais e até rever o layout das lojas são ações imprescindíveis para franquias que queiram expandir seus negócios de forma sustentável. A tendência não se limita às empresas que estão começando, devendo chegar até operações já consolidadas no mercado.

Em tempos em que a quantidade de informações e de possibilidades de negócios é cada vez maior, as empresas apostam no treinamento continuado de seus colaboradores. Segundo uma pesquisa realizada pela Integração Escola de Negócios, em parceria com a Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD) e a Carvalho & Mello Consultoria Organizacional, o investimento anual das empresas brasileiras com treinamento e desenvolvimento (T&D) cresceu 21% em 2017, atingindo uma média de R$ 788 por trabalhador.

O Indicador de Confiança do Micro e Pequeno Empresário medido pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) registrou 54,1 pontos no último mês de maio – um aumento de 4,3 pontos na comparação com o mesmo mês do ano passado (quando estava em 49,8 pontos). Em abril de 2018, o indicador estava em 52,7 pontos. O resultado acima do nível neutro de 50 pontos demonstra o predomínio de uma visão moderadamente otimista desses empresários tanto com a economia do país quanto com seus negócios.

O Dia dos Namorados, celebrado no dia 12 de junho, deve levar 62% dos brasileiros às compras. Com base em uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em todas as capitais, estima-se que 93,5 milhões de brasileiros vão presentear alguém nessa data, o que deve injetar R$ 15,6 bilhões na economia. A greve dos caminhoneiros, no entanto, ainda pode afetar as vendas neste ano em várias cidades, inclusive Brasília.

BRASÍLIA — A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que às 12h12 desta quinta-feira não havia nenhum ponto de aglomeração de pessoas e veículos em áreas próximas às rodovias federais. O fluxo de veículos era normal. A avaliação do governo para o 11º de manifestações dos caminhoneiros é que a situação do país está “voltando à normalidade”, mas que o abastecimento não está totalmente restabelecido.