Quem busca um novo emprego sabe que uma das formas mais utilizadas pelas empresas para atrair novos talentos é a oferta de diversos benefícios, como vale-alimentação, refeição, transporte, auxílio, moradia, entre outros. A tática é simples, mas altamente eficiente, por impactar diretamente a produtividade e satisfação do trabalhador em seu dia a dia. Entretanto, a evolução tecnológica também impactou esse segmento, transformando-o radicalmente. Agora, não basta oferecer as melhores vantagens, é necessário compreender aquilo que o colaborador busca e deseja.

Disponível para consulta desde o dia 11 de janeiro, por empresas, bancos e lojas do setor varejista, o Cadastro Positivo é um banco de dados que reúne o histórico de pagamento dos consumidores e tem como finalidade subsidiar a análise dos clientes. Seus principais efeitos serão diminuir a assimetria de informações, dar mais segurança para o empresário que concede crédito e proporcionar uma análise individualizada para os consumidores, abrindo a possibilidade de juros menores e condições diferenciadas de acordo com o perfil de risco.

A expectativa de crescimento de 2,5% da economia brasileira em 2020, somada à projeção de uma safra recorde no setor agrícola, deve favorecer diretamente as micro e pequenas empresas (MPE) do país, que estão voltados majoritariamente ao mercado interno. O otimismo é maior para as micro e pequenas empresas que atuam no setor de serviços, para os negócios voltados ao atendimento das necessidades básicas da população, para o segmento da construção, bem como para os pequenos negócios que atuam no setor do agronegócio. Essas são as conclusões do estudo “Negócios Promissores em 2020”, realizado pelo Sebrae a partir do cruzamento e análise de um conjunto de dados do FMI, Banco Central e Ministério da Economia.

A melhora gradual da conjuntura econômica, somada a algumas ações pontuais, como campanhas de renegociação de dívidas e a liberação dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), contribuiu para aliviar o bolso do brasileiro neste início de ano. De acordo com pesquisa sobre a inadimplência do brasileiro realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), o volume de brasileiros com contas em atraso caiu pelo segundo mês seguido e encerrou o ano de 2019 com uma queda de 0,2% na comparação com o ano anterior. A título de comparação, em 2018, o indicador havia encerrado o ano com uma alta expressiva de 4,4% no número de inadimplentes.

O carnaval é uma data que, historicamente, registra uma queda no movimento de pessoas nos shoppings e lojas, o que afeta diretamente o faturamento do comércio. A Seed Digital, empresa que oferece métricas de análise de comportamento de consumo offline para o varejo, fez uma projeção positiva para o fluxo de pessoas durante o carnaval de 2020.  Segundo a consultoria, a data vai registrar um aumento de movimento nas lojas de 4% em relação ao mesmo período de 2019.

Subcategorias