Data comemorativa movimenta mercado de beleza masculina. Ao identificar crescimento de demanda no setor, empresa investe no varejo físico e estima lucro de R$ 20 milhões neste ano

A preocupação e o investimento dos homens em produtos voltados para beleza, saúde e bem-estar já estão consolidados. Tais transformações sociais, como o amadurecimento do homem em relação aos cuidados com a aparência, aliado ao aumento do debate sobre questões como machismo, refletem na realidade de um mercado em expansão, o da beleza masculina. A comemoração do Dia dos Pais, no dia 11 de agosto, ajuda a aquecer ainda mais esse segmento em franca evolução.

Nos últimos cinco anos, o consumo de cosméticos masculinos cresceu 70% no Brasil (R$ 11,66 bilhões para R$ 19,8 bilhões). Dados da Euromonitor International apontam que o país é o segundo maior comprador de itens de cosméticos e perfumaria para homens do mundo. A previsão é que a indústria fature US$ 43,6 bilhões em todo o planeta até 2020.


Atentas a essa fatia rentável do mercado, empresas têm investido em diversas frentes, inclusive, na expansão para o varejo físico. É o caso da Barba de Respeito, empresa sediada em Santa Catarina que produz e vende produtos voltados não apenas para a barba, mas para todo o corpo masculino.

A meta traçada pela empresa é saltar de 150 para três mil pontos físicos e faturar R$ 20 milhões até o fim do ano. Além disso, a internacionalização da marca está em andamento, com o objetivo de chegar a seis novos países, entre eles, os Estados Unidos.

Segundo Tiago de Camargo, um dos quatro sócios da empresa, a estratégia de investimento no varejo físico se deu por dois motivos centrais: a demanda de clientes que desejam encontrar os produtos nas prateleiras de grandes redes de farmácias e lojas de departamento e a possibilidade de atingir novos clientes.

“A Barba de Respeito se consolidou com vendas pela internet. Até hoje, o e-commerce é o carro-chefe, com 80% de nossas vendas. Entretanto, sentimos a necessidade de expansão para o varejo físico, pois 97% das vendas no mercado de beleza masculina são off-line. A ideia é fechar o cerco para atrair o consumidor, fortalecer a imagem da empresa e atingir o objetivo de ser a maior marca brasileira de cosméticos masculinos” afirma.

DIA DOS PAIS

O momento atual, no qual o cuidado do homem com a aparência é visto com mais naturalidade, reflete no mercado e pode ser percebido nas datas comemorativas, como o Dia dos Pais.

De acordo com Camargo, a previsão para agosto é de aumento significativo de vendas. O empresário explica que a empresa atua com marketing agressivo, humanizado e acessível e destaca que foi lançada uma campanha específica para divulgação dos produtos para o Dia dos Pais.

“A ascensão dos números nos últimos anos indica que a procura no período será muito maior. Atualmente, os próprios pais costumam comprar os produtos de beleza e não apenas ganham de seus cônjuges, familiares ou amigos”, explica.

O corretor de imóveis e músico Rômulo Araújo cultiva a barba desde 2015 e lembra que, no início, era difícil de encontrar produtos específicos para os pelos faciais em lojas físicas, fora das barbearias especializadas de Brasília, cidade onde mora com a família.

“Não costumo comprar pela internet, apesar da grande variedade e facilidade. Prefiro ainda a compra in loco ou cuidar do visual em uma barbearia, mas já notei que hoje é mais comum encontrar alguns produtos masculinos em drogarias e lojas de departamento”, comenta.

O pai do pequeno Tomás, de um ano de idade, considera a mudança de comportamento positiva e garante que ficaria feliz em ganhar presentes dessa natureza no Dia dos Pais.

“Os homens estão mais vaidosos e a indústria da beleza se mexeu, com aumento na quantidade de produtos e serviços. A quebra dos tabus representa uma mudança da força do machismo na sociedade. Ganhar esse tipo de presente da esposa e do filho é uma forma de carinho. Me passa a mensagem de estarem felizes por eu me cuidar e com meu bem-estar”, completa.

Fonte: Varejo S.A.