De acordo com dados da Ebit|Nielsen, a expectativa para a Black Friday 2018 é de um faturamento de R$ 2,43 bilhões, 15% superior ao ano passado. O sucesso do evento se dá principalmente pelo aumento da confiança dos brasileiros em comprar pela internet, sendo que uma boa parte dos consumidores realiza a primeira compra online da vida nessa data. Preço baixo, segurança e avaliações de pessoas reais formam uma tríade de pontos inegociáveis para os consumidores, que irão verificar se eles são verdadeiros antes de fechar a compra.

Mais do que receptivos quanto ao evento, todos esses anos de Black Friday calejaram os consumidores e os tornaram mais espertos, principalmente em relação às lojas que insistem em tentar enganá-los. Hoje em dia, e-commerces que não investirem nos três pilares que sustentam as compras na Black Friday não conseguirão aproveitar esse bom momento para o comércio eletrônico.

Preço baixo, segurança e avaliações de pessoas reais formam uma tríade de pontos inegociáveis para os consumidores, que irão verificar se eles são verdadeiros antes de fechar a compra. E não se enganem, eles irão descobrir e compartilhar essa informação com todo mundo. Por isso, é mais do que essencial estar preparado.
Hoje existem diversas ferramentas que podem ser usadas para comparar preços e verificar se uma promoção é realmente verdadeira. É possível até mesmo analisar o histórico de preços dos últimos meses para conferir se o valor misteriosamente subiu meses antes para aparecer em promoções com 50% de desconto no dia. Essa artimanha ficou tão conhecida pelos consumidores que recebeu um nome: “metade do dobro”.

Apesar de algumas lojas insistirem nessa prática, mascarar os preços será bastante danoso para as estratégias de vendas, pois, além de afugentar consumidores mais experientes, terá efeito negativo nos mais novos, impossibilitando novos negócios em um médio prazo. Lembre-se que cativar os clientes na Black Friday terá um impacto direto nos negócios realizados no Natal.

A segurança não é apenas um dos pilares para um Black Friday de sucesso, mas uma das bases que sustentam o e-commerce como um todo. De acordo com uma pesquisa realizada pela Convertion no ano passado, 70% dos consumidores online consideram seguro comprar pela internet, no entanto, 59,4% dos entrevistados afirmaram ter medo de terem seus dados pessoais e informações do cartão de crédito vazados.

Para os usuários, a confiança em uma loja virtual se dá em dois pontos: uma marca forte e conhecida por todos e certificados e selos de segurança. Ainda segundo a pesquisa da Convertion, 70% dos consumidores online avaliam selos de segurança antes de comprar quando não conhecem o a loja.

A última perna no tripé e talvez o fiel da balança para decidir pela compra, os comentários, opiniões e indicações possuem um peso cada vez maior para os consumidores. Pesquisa realizada pela Agência de Relações Públicas Cohn & Wolfe no ano passado apontou que 70% dos consumidores confiam em relatos de outras pessoas. Mais do que isso, eles irão atrás das opiniões dessas pessoas, conhecidas ou não, para ter material para tomar a decisão.

Mas não adianta ter essa página e higienizá-la com apenas relatos positivos sobre a marca ou o produto. Se os consumidores sentirem que não estão tendo uma experiência verdadeira ao ler esses reviews, eles irão atrás de outras fontes. Crie as melhores estratégias para essa data e ofereça segurança, preço baixo e respeite as opiniões dos seus consumidores.

Fonte: No Varejo