ara expandir os negócios, micro e pequenas empresas podem acessar linhas de crédito específicas para o segmento ou para a finalidade que se quer alcançar com o recurso. No entanto, antes de ir à instituição financeira e pedir recursos, é preciso tomar alguns cuidados, como, por exemplo, identificar a real necessidade de empréstimo/financiamento, pesquisar qual linha e banco melhor atendem a seu projeto e elaborar um plano de negócio.


Abaixo, você confere quais as etapas que um empreendedor deve percorrer para obter crédito:


1º passo: identificar a necessidade de crédito

É importante ter claro o valor do financiamento e a finalidade do recurso pretendido (compra de máquinas, de equipamentos, de matéria-prima, de aumento da estrutura física etc).

2º passo: buscar informações e escolher a instituição financeira

Busque informações sobre as linhas de financiamento que melhor se enquadram nas necessidades de crédito identificadas no 1º passo e quais instituições financeiras operam com tais linhas. Não se esqueça: as condições (custos, prazos, limites etc.) podem variar bastante de banco para banco.

3º passo: analisar os fatores de restrição

É fundamental estar com todos os fatores de restrição (situação legal, garantias, capital próprio etc.) adequados às exigências das instituições financeiras.

4º passo: elaborar o plano de negócios

Você terá que mostrar ao banco que seu projeto é financeiramente viável. A melhor ferramenta para fazer isso é o plano de negócios. Não esqueça: algumas instituições financeiras solicitam que o estudo da viabilidade do projeto seja realizado com uma ferramenta da própria instituição.

5º passo: efetuar o pedido de financiamento

Você deverá ir até a instituição financeira e apresentar ao gerente de pessoa jurídica (ou ao seu equivalente) a documentação necessária, as garantias solicitadas e o plano de negócios, mostrando a viabilidade do projeto. Após esses procedimentos, a instituição financeira analisará o projeto e retornará informando a liberação ou restrição ao financiamento.

Dicas

Priorize financiar máquinas e equipamentos, preservando recursos próprios para capital de giro. Nas linhas de financiamento para investimentos fixos, os limites são maiores, os custos são menores, os prazos de pagamento também são maiores e as garantias são facilitadas.

Um bom histórico de relacionamento com a instituição financeira influencia positivamente. Procure entrar em contato com o banco onde você já é cliente e avalie as condições oferecidas. Claro, não deixe de pesquisar outras opções.

O banco quer correr o mínimo de risco possível. Por isso, é fundamental elaborar um estudo com a análise de mercado, produto, operação e finanças, mostrando a viabilidade do projeto e a sua capacidade de pagamento.

 

Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios