A preocupação com o meio ambiente e práticas sustentáveis entrou na discussão de diversos setores nos últimos anos, e com o varejo não foi diferente. A tendência mundial exige adaptações e mudanças no funcionamento das empresas, mas além de contribuir com a sociedade esse caminho também pode representar economia de recursos.  

Na segunda-feira (13), o presidente da CDL-DF, José Carlos Magalhães, participou da cerimônia de assinatura do decreto que institui o Grupo de Trabalho para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no Âmbito do Distrito Federal. A medida compõe a Agenda de 2030, estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU), e norteia os rumos que o DF deve seguir nos próximos anos.

Feriados nem sempre são as datas favoritas dos lojistas, pois o comércio fecha as portas e não há faturamento nesses dias. Por outro lado, eles podem impulsionar as vendas nas semanas anteriores, e no carnaval não é diferente. Com a economia do País apresentando sinais de melhora, os comerciantes do Distrito Federal estão otimistas e esperam um resultado melhor que o de 2016, especialmente por conta do crescimento das festividades carnavalescas na capital.

Em 2015, os blocos de rua, principal atração carnavalesca da cidade, atraíram 370 mil pessoas. No ano passado, o número subiu para 870 mil, e a estimativa para 2017 é reunir 1,9 milhão de foliões, segundo a Secretaria de Cultura.

A partir deste sábado (28), a tarifa de transporte público voltará para o valor mais alto no Distrito Federal. Após a decisão do TJDFT favorável ao reajuste, a Secretaria de Modalidade terá até 72 horas para readequar os preços. As linhas circulares passarão de R$ 2,25 para R$ 2,50; os ônibus de ligação curta sobem de R$ 3 para R$ 3,50; e os de longa distância e o metrô, de R$ 4 para R$ 5. Na quarta-feira (25), uma ação popular contrária à decisão dos desembargadores foi ajuizada, mas, caso a medida não seja revertida, diversos setores serão impactados.

O presidente da CDL-DF, José Carlos Magalhães Pinto, participou da NRF Big Show 2017, o maior evento de varejo do mundo, realizado em Nova York, nos Estados Unidos, pela National Reatail Federation. Ao todo, a NRF teve 35 mil participantes de 94 países – do Brasil, foram 1.145 pessoas inscritas – e revelou as principais tendências do comércio para os próximos anos.

O tema dominante das palestras foi o relacionamento com pessoas, tanto funcionários quanto clientes. Vários empresários enfatizaram a importância de conhecer as necessidades dos envolvidos no processo de compra, tendo a tecnologia como aliada, tanto para a coleta de dados, quanto para a realização de trabalhos repetitivos, deixando sobrar tempo ao empregado para atender os clientes.

Na última segunda-feira (16), começou o racionamento de água em diversas regiões administrativas do Distrito Federal. A medida foi adotada pelo governo para remediar o esvaziamento do Reservatório do Rio Descoberto – que, no início da semana, tinha apenas 19,12% da capacidade. Além de influenciar na rotina dos moradores desses locais, o corte no fornecimento de água tem causado grande impacto para os comerciantes.