A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) reuniu, na última quarta-feira, 13, em Brasília, os membros diretoria para um jantar com o presidente e o consultor da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Comércio, Serviços e Empreendedorismo (CSE), Efraim Filho e João Henrique Hummel. 

Na última segunda-feira, 11, o Presidente da CDL/DF e Vice-Presidente da CNDL, José Carlos Magalhães Pinto, ao lado de representantes de outras instituições da União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços, UNESC, participou de um encontro com o Vice-Presidente da República, Hamilton Mourão.

Na última quinta-feira, 7, O Presidente da Câmara dos Lojistas do Distrito Federal, José Carlos Magalhães Pinto, e Diretores participaram de reunião com os executivos do SPC Brasil, Bruno Lozzi, Renato Pavoni e Ronaldo Guimarães para apresentação do novo modelo de Certificação Digital e o sistema SPC RECOMENDA, que possibilita acompanhar a performance de serviços utilizados pelos clientes e criar estratégia para captação de novos.

Na última quinta-feira, 24, o Presidente da Câmara Dirigentes Lojistas do Distrito Federal (CDL-DF), José Carlos Magalhães Pinto, os Diretores Talal Abu e Vicente Estevanato e o Superintendente Antônio Xará, reuniram-se com o Embaixador do Panamá, Elmer Anel Rodríguez Aparicio, e com o Ministro Conselheiro de Carreira Diplomática do Panamá, Geraldo Enrique Veja Berrio, para discutir sobre a possibilidade e viabilidade de um Tratado Comercial entre Brasil e Panamá. O acordo implementaria uma Zona de Livre Comércio do Distrito Federal, que traria inúmeros benefícios à economia local.

Nesta terça-feira, 15, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas do Distrito Federal (CDL-DF), José Carlos Magalhães Pinto, juntamente com o diretor, Amaro Neto, e o conselheiro Álvaro Silveira, participaram da solenidade de sanção da Lei de Uso e Ocupação do Solo do Distrito Federal (LUOS) conduzida pelo Governador Ibaneis Rocha, no Palácio do Buriti. Após uma década de debates, a lei cria regras mais simples e unificadas para a maioria dos terrenos. A legislação incidirá sobre 365 mil lotes urbanos, que seguiam cerca de 420 normas urbanas e 6 planos diretores locais vigentes.