O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas do Distrito Federal, CDL-DF, José Carlos Magalhães Pinto, ao lado do presidente do conselho deliberativo do Sebrae no DF, Luís Afonso Bermudes, entregou o título de sócio honorário da CDL ao presidente Michel Temer. A cerimônia foi nesta segunda-feira, 17, no Palácio do Planalto, com a participação da diretoria da entidade.

O reconhecimento se deve, sobretudo, à publicação das medidas provisórias n 861/18 e 862/18. A primeira transferiu da União para o Distrito Federal a Junta Comercial do DF e as atividades de registro público de empresas mercantis e atividades afins. A edição da Medida Provisória n° 862/18, por sua vez, autoriza o DF a instituir uma região metropolitana com Municípios limítrofes ao seu território, o que trará inúmeros benefícios sociais e econômicos às Unidades Federativas envolvidas, e consequentemente, ao setor produtivo.

“O único estado do Brasil que não possuía junta comercial própria em seu âmbito era o DF. A antiga junta estava circunscrita ao Governo Federal desde a fundação de Brasília. A CDL e o setor produtivo do DF, estão lutando há mais de 15 anos pela transferência da junta comercial para o âmbito distrital. Essa medida trará uma agilidade para abertura e outros serviços para todas as empresas públicas e privadas”, afirmou o presidente da CDL-DF.

O presidente da república lembrou que, entre outras razões, fica muito feliz por receber o título da CDL-DF porque recorda o começo da vida com o pai e a família. Michel Temer contou que o pai foi lojista, tendo criado quatro filhos graças às atividades no comércio. Após o evento, Temer fez uma publicação em suas redes sociais agradecendo a CDL pela entrega do título.