A equipe da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Jovem se reuniu em Brasília na última terça-feira (23) para discutir o Dia da Liberdade de Impostos (DLI) 2019. O grupo realizou uma série de reuniões ao longo do dia para tratar dos detalhes da ação e definir uma data.


A previsão é que o próximo DLI aconteça em 25 de maio, que representa, aproximadamente, o momento em que o consumidor “para” de pagar impostos (sobre produtos e serviços, inclusive).
Na campanha, os empresários participantes vendem seus produtos sem o valor dos impostos embutidos – pagam normalmente os tributos, mas não os repassam para os clientes. “Trata-se de um momento para reflexão sobre o peso da nossa carga tributária: o brasileiro trabalha cerca de 150 dias por ano somente para pagar tributos”, observou o coordenador nacional da entidade, Lucas Pitta.


Neste ano, a iniciativa comemorou dez anos de existência e foi realizada em 16 estados e no Distrito Federal. Por aqui, participaram da ação três unidades dos postos Jarjour, com a venda de gasolina com o desconto, e dezenas de lojas de quatro grandes shoppings: Brasília, JK, Taguatinga e Terraço. “Mais uma vez, mobilizamos milhares de consumidores que não só queriam aproveitar os preços, mas também nos ajudar a protestar. Em 2019, a meta é dobrar o número de lojistas participantes”, lembrou o presidente da CDL Jovem DF, Raphael Paganini, que também participou da reunião que ocorreu na sede da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Ele será o coordenador geral da campanha no ano que vem.