Em tempos de concorrência acirrada, o segredo está na relação que marcas e empresas conseguem construir (e manter) com seus clientes. Sinto informar, varejista, mas, na maior parte dos casos, o critério preço não é mais o único elemento decisor.

A longevidade impõe desafios para a população brasileira, em que parte significativa segue exercendo alguma atividade profissional mesmo após a aposentadoria. Um levantamento realizado em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostra que sete em cada dez idosos (70%) estão aposentados. Desse total, 21% continuam trabalhando e uma das principais razões é o fato de a renda não ser suficiente para pagar as contas (47%). Já 48% disseram que querem se sentir produtivos nessa fase da vida e 46% buscam manter a mente ocupada.

Copa do Mundo da Rússia? Greve dos caminhoneiros? Eleições? O ano de 2018 ainda não terminou, mas será difícil marcá-lo apenas por um acontecimento. A impressão que o tempo está passando cada vez mais rápido é reforçada pelo enorme volume de informações trocadas a cada segundo e quando nos damos conta, mais um ano terminou.

O último domingo (9) foi especial para crianças de dez creches e abrigos que são apoiados pela Fundação da Câmara de Dirigentes Lojistas do Distrito Federal (Fundação CDL-DF). Desde 2009, a Fundação CDL realiza anualmente uma campanha de Natal que beneficia crianças e adolescentes carentes. Este ano, a festa foi realizada no dia 9 de dezembro no ginásio da Escola Parque Professor Anísio Teixeira, na Ceilândia.

Na última segunda-feira, 10, a Câmara de Dirigentes Lojistas do Distrito Federal (CDL-DF) esteve ao lado de outras entidades do setor produtivo em um almoço oferecido aos deputados distritais que não se reelegeram para a próxima legislatura. Os empresários se reuniram para agradecer o trabalho dos parlamentares que atuaram na discussão e aprovação de matérias que trouxeram melhorias importantes para o Distrito Federal.